+

A arte e o meio ambiente

Os cuidados com o meio ambiente e as atitudes sustentáveis são responsabilidade de todos.

Qual o verdadeiro papel da sociedade no consumo consciente e no descarte do lixo eletrônico? Na sociedade contemporânea, o consumo elevado e o ritmo acelerado da inovação fazem com que os equipamentos eletrônicos se transformem em sucata tecnológica em pouco tempo.

Temos que pensar em diversas soluções ambientais e econômicas, dentre elas os custos elevados para o descarte adequado ou para a desmontagem com fins de reciclagem. Nossa contribuição para esta Logística Reversa ainda é pequena, mas transformando sucata eletrônica em arte, procuramos dar nossa singela contribuição ao meio ambiente.

Para o artista, o mais importante em produzir e expor esse tipo de arte é trabalhar a conscientização das pessoas, no que diz respeito à preservação ambiental do planeta, visando é claro, a melhoria do meio ambiente e consequentemente da vida humana.

Conscientização

Consumo Desenfreado



Os principais fatores responsáveis pelo aumento do lixo eletrônico no Brasil e no mundo, são, principalmente, a constante evolução tecnológica, o aumento do crescimento populacional, o consumismo desenfreado, a obsolescência programada (decisão de desenvolver um produto para que se torne obsoleto rapidamente) e a obsolescência perceptiva (um produto funcionando passa a ser considerado obsoleto devido ao surgimento de uma nova versão).

A cada dia surgem novos modelos de computadores, smartphones, câmeras digitais e outros diversos produtos eletrônicos. A velocidade dos lançamentos e atualizações faz com que esses equipamentos se tornem obsoletos rapidamente, e assim cresce a demanda por uma destinação correta para o lixo eletrônico.

O mundo descartável em que vivemos...



Quando começo cada escultura me pergunto o que posso fazer com essas peças inúteis de metal que encontro e com objetos que nada significam para criar algo que todo mundo entenda. O trabalho é conceitual, não se trata de uma solução definitiva para o problema da sucata eletrônica, mas sim, um caminho para a reflexão.

Quando o assunto é reutilizar materiais que são considerados lixo, muita gente torce o nariz. Mas existe outra possibilidade que vem sendo cada vez mais explorada: o upcycle, ou reuso que implica em usar um material inicialmente criado para um fim em algo diferente. Por exemplo, em vez de reciclar placas de circuito de computadores velhos, recuperando metais e outros elementos, é possível usar esses componentes da sucata eletrônica para criar beleza, arte e funcionalidade.

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

(Capítulo VI, “do Meio Ambiente”, Art. 225 da Constituição Federal do Brasil)

Logística Reversa



A logística reversa é um dos instrumentos para aplicação da responsabilidade compartilhado pelo ciclo de vida dos produtos. Define-se a logística reversa como um "instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.

Todos os dias milhares de celulares, computadores, periféricos e componentes de informática e telefonia são descartados por usuários em todo o Brasil. Boa parte dos equipamentos rejeitados ainda pode ter sua utilização, em aplicações mais simples. Outros já completaram seu ciclo de vida e devem ser descartados de modo responsável para que não se tornem um problema ambiental. A recuperação ou reciclagem destes equipamentos deve seguir critérios e padrões industriais que garantam a destinação responsável destes ativos tecnológicos.

O principal problema é quando o lixo eletrônico em questão é diretamente jogado fora no meio ambiente, fazendo com que as substâncias que compõe o aparelho possam tornar-se agressivas para a natureza, afinal estes produtos contém chumbo, cádmio, mercúrio, berílio, etc. que são consideradas substâncias químicas prejudiciais ao ser humano e ao meio ambiente.

Para não provocar danos ambientais é preciso descartar o lixo eletrônico em locais apropriados, que podem ser empresas especializadas, cooperativas de reciclagem ou centros de estudos - escolas e universidades - com projetos voltados ao descarte de lixo e ao meio ambiente.